Paulo Frange

Como entender e enfrentar o CORONAVÍRUS

EMERGÊNCIA NA SAÚDE PÚBLICA POR CAUSA DO NOVO CORONAVÍRUS
A emergência de saúde pública decretada pelo Governo Federal hoje, é administrativa, e tem como finalidade não seguir o rito das leis das licitações, demorada e burocrática, para que o Brasil se prepare para enfrentar a possível chegada do Coronavírus no território nacional.

Trata-se de um vírus novo com características de vírus oriundos do reino animal, em especial os mamíferos e que geram quadro respiratório grave podendo até levar a morte.
A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL - IA agiu a nosso favor, a favor da saúde e detectou precocemente o risco de uma epidemia. O programa de monitoramento iniciou em 2014.

O mundo já conviveu com outros vírus perigosos, como a Sars e a MERS (Oriente Médio), que se espalharam levando a quadro de infecções respiratórias graves e até morte. Foram contidas e os cientistas buscaram, desde então, maior conhecimento da detecção precoce desses tipos de vírus. A infecção respiratória pelo Coronavírus leva a quadro febril, dor muscular e atinge principalmente brônquios, traqueia e faringe (parte alta do pulmão), podendo também levar a pneumonia.

A contaminação pela SARS, o quadro é parecido, porém, há predominância do comprometimento dos brônquios e bronquíolos, ou seja a parte mais baixa do pulmão.
Hoje, no Brasil temos 14 casos identificados de provável infecção por Coronavírus, nenhum confirmado até o momento (14/02/2020).

No caso da China, nos surpreende a eficiência e o preparo do país, que de forma corajosa, isolou uma região densamente populosa, com cerca de 40 milhões de habitantes, construindo em 10 dias um hospital para até mil internações em regime de isolamento. Esta é a primeira vez que isto acontece no mundo.

Um fato curioso, com relação ao Coronavírus é que a transmissão entre humanos existe, porém é baixa em relação a outras viroses. Uma pessoa pode contaminar – de uma até três pessoas. No caso do vírus do sarampo a contaminação entre humanos pode chegar até 20 pessoas – e, no caso do sarampo, a única solução é a ampla cobertura vacinal.
Esperamos que, também, em tempo recorde o mundo tenha a oportunidade de vacinação para mais essa virose, a terceira que nos surpreende no século XXI.

PODERÁ, SIM, CHEGAR AO BRASIL
O Coronavirus poderá, sim, chegar no Brasil! Estamos em tempos de globalização e isso traz benefícios, e consigo os riscos. Se acontecer, chegará por aqui por volta de abril ou maio - e nós poderemos ter, três situações concomitantes, com viroses diferentes, e com capacidade de matar. O Coronavírus, a probabilidade da explosão da dengue no final do verão, e a Influenza no comecinho do inverno. Mais uma razão para vacinar precocemente e para antecipar o Programa de Vacinação para a gripe.

A população precisa ter o conhecimento. É necessário buscar informação e é obrigação do Ministério da Saúde e todas as Secretarias Municipais de todo o país de manter informada a população neste momento. Por enquanto a grande arma contra transmissão humana, é manter os hábitos de higiene pessoal, em especial lavar as mãos com muita frequência, usar o álcool gel, e chegará o momento da recomendação do uso de máscaras se necessário.

O mundo já foi ocupado pelos grandes e gigantes animais, os dinossauros. Eles se foram. Os homens ocupam densamente com quase 8 bilhões de pessoas espalhadas em todos os continentes. Temos inteligência suficiente para que todos nós sejamos protegidos e não destruídos pelos vírus microscópicos. Entretanto, com suas mutações, esses vírus poderão um dia, ser capazes de vencer até mesmo a tecnologia do homem.

 

 

 

 

 

 

Pesquisar

Conheça o Vereador

Vereador Paulo Frange

Facebook