Paulo Frange

Hospital de Brasilândia

Por que o hospital Brasilândia se chama Adib Jatene?

O Vereador Paulo Frange é coautor da Lei 16.920 (de 8/06/18) que deu o nome de Hospital Municipal da Brasilândia Adib Jatene ao recém-inaugurado hospital municipal localizado na confluência da Estrada do Sabão com a Avenida Michihisa Murata, no distrito Brasilândia.

O nome do ex-ministro da Saúde e um dos mais renomados médicos do Brasil é justificado por Frange, por ser ele quem lhe alertou para a carência de leitos nas periferias de São Paulo. Em um seminário que se discutia a falta de hospitais no Brasil, Jatene lembrou que havia um deserto de leitos hospitalares em distritos da Cidade, entre eles no de Brasilândia - isso a mais de 20 anos antes.

Alertou que, em futuro próximo, caso não se iniciasse a construção de mais hospitais, a população pobre ficaria à margem do sistema de saúde. A partir daí o Vereador passou a se dedicar a essa questão e, nesses 24 anos de mandato, se engajou na construção dos Hospitais de Parelheiros, Cidade Tiradentes e no de Brasilândia. Nada mais justo que dar a Adib Jatene o nome do Hospital - pela sua visão de futuro.

Ao ficar pronto o Hospital Brasilândia foi imediatamente aberto, embora parcialmente, para atender aos doentes atingidos pela Covid-19, numa confirmação da sua necessidade. "Após a pandemia o hospital assumirá o papel para o qual foi construído: ser o mais importante hospital municipal da Capital, atendendo a todos e a todas as enfermidades" - disse Frange.

 

 

Hospital da Brasilândia foi aberto. Vitória do vereador Frange

Em 10 de maio inaugurou-se a 1ª fase do Hospital Brasilândia
 
Nos 73 anos de existência da Vila Brasilândia, o distrito ganhou um presente especial: a inauguração da primeira parte do Hospital Municipal, na Estrada do Sabão, após mais 20 anos do movimento em prol da sua construção, iniciado pelo vereador Paulo Frange, ainda no seu primeiro mandato.
 
Prevista a abertura do Hospital-Dia (para cirurgias rápidas) e seu Pronto Socorro, e até o final do ano a sua totalidade, esse cronograma foi atropelado pelo Coronavírus, que exigiu a sua destinação inicial exclusivamente para o combate à covid-19, a doença causada por esse vírus letal.
 
Esse é uma obra defendida há 24 anos pelo vereador Paulo Frange e prevista para a sua abertura, com 120 leitos (Pronto-socorro e do Hospital-Dia) para cirurgias de baixa complexidade teve que se adaptar em pouco tempo, e abriu suas portas em 10/maio/2010.

Em abril inaugura-se a 1ª fase do Hospital Brasilândia

 

A data de aniversário oficial da Vila Brasilândia é 24 de janeiro, quando, em 1947, se deu o início do loteamento que deu origem ao bairro.
Neste ano,  o hoje distrito ganha um presente especial: a inauguração da primeira parte do Hospital Municipal, na Estrada do Sabão, com a abertura do Hospital-Dia (para cirurgias rápidas) e seu Pronto Socorro.
Esse é uma obra defendida há 20 anos pelo vereador Paulo Frange. Ele diz que a inauguração da primeira fase acontecerá em abril/20
 
O Hospital já muda a paisagem do bairro, pode ser visto de vários ângulos – é a maior obra da gestão Bruno Covas - e gerará 1800 empregos diretos, a sua administração será através de uma organização social. 
A contratação de funcionários será feita pela seleção de currículos e testes, mas certamente priorizará os moradores locais. Por hora não foi definida ainda qual será a O.S. parceira.
 
O vereador diz que, “depois de 24 anos do início do sonho da distribuição de leitos hospitalares, a nossa batalha para ter um hospital municipal na Vila Brasilândia, se consolida - depois da iniciativa do Prefeito Bruno Covas em retomar as obras !! Serão 250 leitos para uma região sem um leito hospitalar do município !!”
 
 
 

Hospital da Vila Brasilândia e suas demandas

O vereador Dr. Paulo Frange participou, na noite de 10/05/19, de reunião em Vila Brasilândia, na Rua Raulino Galdino da Silva, no salão de igreja evangélica local, onde discorreu sobre questões da Saúde e sobre o Hospital da Vila Brasilândia, cujo processo reivindicatório, e agora o da construção, vem liderando há mais de duas décadas, desde quando iniciou esse processo, ainda em seu primeiro mandato.

Explicou que os serviços do Hospital foram pensados de acordo com a demanda do bairro, por exemplo, os 30 leitos para maternidade. Disse que a média de nascimento no distrito Brasilândia está entre 2,5 a 3 filhos por casal, sendo que a média da Capital é 1,5 por casal - dai a necessidade de se ter uma ala de maternidade (30 leitos).

Aproveitou para falar do problema da adolescência interrompida pela gravidez, quando a menina passa diretamente para a fase adulta e geralmente interrompe seus estudos, quando não acaba arcando com a criação do filho sozinha. E fica defasada em relação às suas amigas, daí pra frente.

Respostas sobre o Hospital Brasilândia

Duvidas sobre o Hospital Brasilândia e seu funcionamento levaram o médico e vereador Dr. Paulo Frange - à Vila Brasilândia, para esclarecer dúvidas dos moradores. Além de se reunir no salão de uma igreja na Rua Raulino Galdino, Cruz das Almas, percorreu a Rua Parapuã, em seu centro comercial, falando sobre as obras do Hospital Brasilândia, cuja reivindicação e construção tem liderado há vários anos e que agora está prestes a ser inaugurado.

Vai ter médico?
A resposta mais dada foi relativa ao questionamento sobre médicos. Explicou que o novo Hospital difere no propósito e nas prioridades daqueles do Hospital Vila Penteado (que é do Governo do Estado) e o outro da Prefeitura - e que a o mesmo será administrado através de organização social que já é uma garantia de ter profissional - cujos proventos são maiores também - e tem que cumpri metas pré-estabelecidas.

E o Hospital Penteado?
Dr. Paulo Frange afirmou que a inauguração do Hospital Brasilândia irá melhorar o atendimento do Hospital Vila Penteado (serão complementares) e aliviará o Pronto-Socorro da João Paulo I - cujas deficiências devem-se também à alta demanda. Deu um exemplo: Se o Hospital da Vila Brasilândia cuidar de fraturas, pode deixar o Vila Penteado cuidando apenas de casos de próteses.
 

As obras irão parar?
Sobre rumores de que as obras do Hospital Brasilândia pararão, garantiu que a informação oficial é de que os trabalhos agora são internos e de acabamento e que seguiram normalmente.
 

Inauguração?
Sobre o funcionamento, disse que a previsão é que ainda no segundo semestre o novo hospital, que terá 300 leitos, tenha abertos o seu Pronto-Socorro e o chamado "hospital-dia", para cirurgias de um só dia.

Mais um passo na construção do Hospital Brasilândia

Mais uma etapa vencida. O Hospital da Vila Brasilândia incia agora a fase de acabamento. Uma bandeira, desde o meu primeiro mandato, que caminha para a parte final.
A paisagem da Vila Brasilândia agora é outra.O hospital é esperado pela população da região há mais de 20 anos. A estrutura está dividida da seguinte maneira: os blocos A e B, com oito e dez pavimentos, respectivamente, abrigarão atividades administrativas e hospitalares, como espaços para internação, centro cirúrgico e diagnóstico e hospital-dia. O bloco C, com dois pavimentos, receberá o pronto-socorro, e o bloco D, também com dois pavimentos, abrigará áreas técnicas como a central de geradores, equipamentos de refrigeração, reservatórios, resíduos, ar condicionado, gás medicinal e subestação.

O novo hospital terá aquecimento solar como complemento do aquecimento central e armazenamento de água de reúso para as descargas e conservação dos jardins. O projeto prevê ainda aproveitamento de iluminação natural, com janelas amplas. Imagens da perspectiva arquitetônica estão disponíveis no link: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/infraestrutura/album_de_fotos/index.php?p=180311&image=2

10 milhões para obras do Hospital Brasilândia

O Hospital da Brasilândia é a única obra da zona norte que foi retomada pela atual administração da Prefeitura, pois os recursos iniciais foram garantidos pela venda de um imóvel da prefeitura: o prédio do Hospital São Camilo (de Santana), que estava sob concessão, numa articulação do médico, Dr. Paulo Frange, Hospital São Camilo e Prefeitura.

Foi garantido, ainda, outros recursos na Lei Orçamentária e na do Orçamento e, agora, entrarão cerca de 10 milhões em caixa para a fase final do Hospital, advindo da venda de área no Mandaqui, que o Supermercado Bergamais utilizava indevidamente há duas décadas e agora terá que comprar.

- "Levando-se em conta as condições de mercado e as normas técnicas vigentes, observado o valor de mercado, o preço mínimo do imóvel do Bergamais é de R$19 milhões e R$ 611mil, metade virá para a o Hospital Brasilândia, o que foi garantido por emenda da minha autoria", disse o vereador e médico, Dr. Paulo Frange.

O Hospital fica na Estrada do Sabão, altura do número 800, Vila Brasilândia.

Hospital da Brasilândia terá o nome de "Adib Jatene”

O vereador Dr. Paulo Frange é um dos autores da Lei que deu o nome de Hospital Municipal da Brasilândia Adib Jatene, em construção – tendo sido ele o grande defensor e baluarte desta obra essencial para esse distrito.

Adib Domingos Jatene nasceu em Xapuri, Acre, em 4/junho/1929, e faleceu em São Paulo, em 14/nov./2014; foi médico (cirurgião torácico), professor universitário, inventor e cientista brasileiro.

Filho de imigrantes árabes, ele se formou em medicina na Universidade de São Paulo, aonde viria se tornar, depois, professor. Conhecido e respeitado internacionalmente, além das dezenas de inovações no meio médico, como o inventor de uma cirurgia do coração, que leva seu nome. 
Trabalhou com o professor Euryclides de Jesus Zerbini, pioneiro dos transplantes de coração; foi professor e inspirador do Dr. Paulo Frange, também cardiologista.

Jatene foi secretário estadual de Saúde no governo de São Paulo e duas vezes ministro da Saúde. Foi membro da Academia Nacional de Medicina. Dr. Paulo inspirou-se em afirmação do Dr. Jatene, sobre necessidade de se ter leitos hospitalares em distritos da periferia de São Paulo, em especial na Vila Brasilândia, e isto o levou a trabalhar como parlamentar, desde então, para que o bairro tivesse seu hospital, o que se consolida agora.

 

Hospital Brasilândia já muda a paisagem do bairro

O prefeito João Doria anunciou (em 16/ago.2017) a retomada das obras do Hospital Brasilândia. “Mesmo com o rombo orçamentário, conseguimos viabilizar recursos para dar continuidade à construção do hospital” – disse ele na época. Paralisada desde o final do ano de 2016, a obra subiu rapidamente, destacando-se na paisagem local, e a expectativa é abrir, ao menos o pronto-socorro da nova unidade ainda neste ano de 2018.

Leia mais...

Vereador Paulo Frange inclue R$250 milhões no Orçamento para Hospital Brasilândia

O Plano Plurianual para o período 2018-2021 foi aprovado, por 41 votos a 11, nesta quarta-feira (13/12), em Sessão Plenária, na Câmara Municipal de São Paulo. O Projeto de (PL) Lei 687/2017, de autoria do Executivo, foi votado em segunda discussão.

Foram incluídas duas emendas e agora o PL vai à sanção do prefeito João Doria (PSDB). Entre os acréscimos feitos pelo Legislativo ao PPA está uma emenda do vereador Paulo Frange (PTB), que permite ao Executivo entregar o Hospital da Brasilândia, na zona norte de São Paulo. “Faz parte do Plano de Metas do prefeito. Estamos dando a oportunidade de cumprimento de uma ação nesta região”, disse o vereador.

Leia mais...

Pesquisar

Conheça o Vereador

 
 

Facebook