Paulo Frange

Hospital da Brasilândia

Hospital da Brasilândia: pronto-socorro está aberto para a população

Foi inaugurado nesta segunda-feira (25/07) o pronto-socorro do Hospital da Brasilândia – Dr. Adib Jatene. Localizado na avenida Michihisa Murata, na zona norte da capital, a unidade funciona com 204 leitos no total, entre terapia intensiva para adultos e pediátrica, enfermaria-pediátrica e cirúrgica, clínica médica, observação, emergência e salas cirúrgicas (sendo duas para urgência e emergência).

 

O Hospital foi aberto parcialmente em Maio de 2020 e teve papel fundamental durante todas as fases da pandemia de Covid-19. Foram mais de 11.000 internações durante esses dois anos de atendimento emergencial.  Ele também foi referência no tratamento da Influenza, no período entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022, simultâneo ao aumento da demanda provocada pela variante ômicron do coronavírus.

 

Iniciada em 1996, a luta do Vereador Paulo Frange pela construção e abertura do Hospital da Brasilândia se transformou em realidade nesta data. O fato foi relembrado pelo parlamentar, que esteve ao lado do prefeito Ricardo Nunes durante a cerimônia de abertura. “Mais de vinte e cinco anos após a primeira reunião, ver o sonho de toda uma comunidade realizado e materializado, não tem preço. Acreditamos, sonhamos e nunca perdemos a esperança. Agora a região tem um hospital para chamar de seu! Estou muito feliz, emocionado e com a sensação de dever cumprido por ter feito parte dessa história”, destacou Frange.

 

A construção do Hospital Municipal da Brasilândia recebeu investimentos de R$ 275 milhões pela Prefeitura e beneficiará 2,2 milhões de pessoas do território. A previsão inicial é de que o pronto-socorro atenda cerca de 16 mil pacientes por mês.

 

Prefeito Ricardo Nunes e Vereador Paulo Frange durante inauguração (Foto: assessoria de comunicação)

 

Um ano de existência! Vereador Paulo Frange: Hospital Municipal da Brasilândia Adib Jatene, à frente, do projeto à inauguração

O Vereador Paulo Frange é coautor da Lei 16.920 que deu o nome de Hospital Municipal da Brasilândia, denominado Adib Jatene, e é considerado patrono desta unidade, construída depois de mais de 20 anos, desde que levantou a necessidade da sua existência.

 

O Hospital acabou sendo inaugurado, no dia 10 de maio de 2019, há um ano um pouco, de forma antecipada, devido à Covid que obrigou a Prefeitura a abri-lo urgentemente, no início da pandemia. O primeiro aniversário foi comemorado discretamente no Hospital nesta 10/05/21.

 

O nome do Hospital Municipal Adib Jatene se deu por causa do ex-ministro da Saúde de mesmo nome, que foi um dos mais renomados médicos do Brasil - e foi justificado por Frange, por ser ele quem o alertou para a carência de leitos nas periferias de São Paulo - e a necessidade de pensar em novo leitos, pois estes seriam necessário em breve futuro.

Isso ocorreu em um seminário onde que se discutia a falta de hospitais no Brasil e o Dr. Jatene lembrou que havia um deserto de leitos hospitalares em distritos da Cidade, entre eles no de Brasilândia - isso há mais de 20 anos.

 

Desde o seu primeiro mandato, o Vereador Paulo Frange passou a se dedicar a essa conquista e, nesse caminho, se dedicou também à construção dos Hospitais de Parelheiros, Cidade Tiradentes. O nome dado agora é uma justa homenagem àquele que teve essa visão de futuro. e que ficou pronto num momento crucial.

 

Ao ficar pronto o Hospital Brasilândia foi imediatamente aberto, embora parcialmente, para atender aos doentes atingidos pela Covid-19, numa confirmação da sua necessidade e que se estende até essa data, um ano após.

 

- "Após a pandemia o hospital assumirá o papel para o qual foi construído: ser o mais importante hospital municipal da Capital, atendendo a todos e a todas as enfermidades" - disse Frange, orgulhoso de conquista tão relevante.

Conheça os dois andares de internação recém-abertos no Hospital da Brasilândia

Antiga reivindicação da população, pleito articulado pelo vereador Paulo Frange, o Hospital Brasilândia, passou a contar com mais dois andares de internação, o 6º e o 7º, em 16/09/20. Assim que estiver totalmente concluída, a unidade será um hospital para atendimento geral e maternidade, com 305 leitos (dos quais 20 de UTI adulto, 10 de UTI pediátrica e 10 de UTI neonatal, além de 91 leitos complementares - de recuperação, indução anestésica e pré-parto)

 

Frange esteve com o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido na visita técnica ao Hospital, na quarta-feira (16/09/20) ao Hospital Municipal da Brasilândia. A unidade, inaugurada em 12 de maio de 2020, hoje é referência para o tratamento de Covid-19 e atualmente possui 150 leitos de UTI e 47 leitos de clínica médica, em operação.

 

As obras de construção do Hospital Municipal da Brasilândia receberam investimentos de R$ 275 milhões pela Prefeitura e beneficiarão 2,2 milhões de pessoas da região. A previsão é de que o pronto-socorro atenda cerca de 26 mil pacientes por mês.

Vale ressaltar que, desde a inauguração, mais de mil pacientes de alta complexidade já foram acolhidos no local, com taxa média de 78% de ocupação de leitos.

Veja mais imagens, clique aqui.

Hospital da Brasilândia: 4 anos de obra, um presente!

Esse foi o meu maior presente de aniversário desde o início da minha vida pública!

 

Agradeço a todos os que participaram dessa ideia que começou em 1996 e cujas obras foram iniciadas em 19/09/2015, dia do meu aniversário!!

 

Todos que participaram dos projetos que frustraram ao longo do caminho, e aqueles que nos acompanharam nas hostes das notícias difíceis.

 

Obrigado pela contribuição de todos que incentivaram e acreditaram que o Hospital da Brasilândia seria possível um dia.

 

Agora, contagem regressiva. Em breve, estará de portas abertas para levar saúde e dignidade para mais de 500 mil habitantes e região!

Hospital da Brasilândia: 24 anos de muita história e conquista

Há exatos 5 anos, o início das obras do Hospital da Brasilândia foi anunciado e este foi um marco e tanto para a Zona Norte.

 

Em meu primeiro mandato, há 24 anos, assumi um compromisso com a Brasilândia e aqui estamos!Após muitos anos de luta, empenho e dedicação de várias pessoas que abraçaram a construção deste hospital junto comigo, hoje, podemos falar, com muito orgulho, que aquele sonho de toda uma população agora é mais do que realidade. Salva vidas!

 

O ano é 2020, temos o hospital praticamente pronto e transformado em uma referência no atendimento de COVID-19.

 

Para outubro, está programado o início das atividades de hospital geral. Hoje, temos 150 leitos de UTI e 177 leitos de enfermaria para COVID-19. O segundo maior da cidade!

 

Separei os principais acontecimentos por trás dessa entrega para compartilhar com vocês. Arraste para o lado e acompanhe essa importante trajetória!

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 

Por que o hospital Brasilândia se chama Adib Jatene?

O Vereador Paulo Frange é coautor da Lei 16.920 (de 8/06/18) que deu o nome de Hospital Municipal da Brasilândia Adib Jatene ao recém-inaugurado hospital municipal localizado na confluência da Estrada do Sabão com a Avenida Michihisa Murata, no distrito Brasilândia.

O nome do ex-ministro da Saúde e um dos mais renomados médicos do Brasil é justificado por Frange, por ser ele quem lhe alertou para a carência de leitos nas periferias de São Paulo. Em um seminário que se discutia a falta de hospitais no Brasil, Jatene lembrou que havia um deserto de leitos hospitalares em distritos da Cidade, entre eles no de Brasilândia - isso a mais de 20 anos antes.

Alertou que, em futuro próximo, caso não se iniciasse a construção de mais hospitais, a população pobre ficaria à margem do sistema de saúde. A partir daí o Vereador passou a se dedicar a essa questão e, nesses 24 anos de mandato, se engajou na construção dos Hospitais de Parelheiros, Cidade Tiradentes e no de Brasilândia. Nada mais justo que dar a Adib Jatene o nome do Hospital - pela sua visão de futuro.

Ao ficar pronto o Hospital Brasilândia foi imediatamente aberto, embora parcialmente, para atender aos doentes atingidos pela Covid-19, numa confirmação da sua necessidade. "Após a pandemia o hospital assumirá o papel para o qual foi construído: ser o mais importante hospital municipal da Capital, atendendo a todos e a todas as enfermidades" - disse Frange.

 

 

Hospital da Brasilândia foi aberto. Vitória do vereador Frange

Em 10 de maio inaugurou-se a 1ª fase do Hospital Brasilândia
 
Nos 73 anos de existência da Vila Brasilândia, o distrito ganhou um presente especial: a inauguração da primeira parte do Hospital Municipal, na Estrada do Sabão, após mais 20 anos do movimento em prol da sua construção, iniciado pelo vereador Paulo Frange, ainda no seu primeiro mandato.
 
Prevista a abertura do Hospital-Dia (para cirurgias rápidas) e seu Pronto Socorro, e até o final do ano a sua totalidade, esse cronograma foi atropelado pelo Coronavírus, que exigiu a sua destinação inicial exclusivamente para o combate à covid-19, a doença causada por esse vírus letal.
 
Esse é uma obra defendida há 24 anos pelo vereador Paulo Frange e prevista para a sua abertura, com 120 leitos (Pronto-socorro e do Hospital-Dia) para cirurgias de baixa complexidade teve que se adaptar em pouco tempo, e abriu suas portas em 10/maio/2010.

Hospital da Brasilândia recebe mais 100 respiradores

Com 100 respiradores que chegaram para o Hospital da Brasilândia, até o final dessa semana estarão instalados e funcionando, os 15 leitos de UTI com mais 100 novos, totalizando 115 leitos de UTI.

 

Nas enfermarias, serão mais 30 leitos. O problema do atraso, estava no aguardo dos respiradores. Agora, equipados, estarão disponíveis para atender a demanda do COVID-19.

 

Atualmente, a cidade tem leitos suficientes de UTI, porém, não sabemos como ficarão nos próximos dias, uma vez que ainda não chegamos no pico da doença.

Inaugurado neste dia, 10/05/20, o Hospital da Brasilândia Dr. Adib Jatene

O Prefeito Bruno Covas entregou os primeiros leitos do novo Hospital da Brasilândia. Serão 20 de UTI e 16 de Enfermaria para tratamento do Covid 19. Até o final de maio teremos 180 leitos. Vão trabalhar 1170 profissionais de saúde neste Hospital.

Hospital da Brasilândia: mais 150 leitos de UTI foram entregues pelo prefeito Bruno Covas

Hoje, 28 de março, o Prefeito Bruno Covas entregou mais 150 leitos de UTI, e mais 30 para enfermaria, no Hospital da Brasilândia, na Zona Norte de São Paulo.

 

Em evento fechado, por questão de segurança, estava acompanhado do Secretário da Saúde, Edson Aparecido, Secretário de Obras - Vitor ALY, Superintendente Autarquia Hospitalar, Dra. Magali Proença, entre outras autoridades.

 

Foi dito que será contratado uma Organização Social, para que contrate os profissionais de saúde, e faça a implantação de equipamentos. Já está reservado 15 milhões para essa finalidade. O Hospital será a referência para as unidades de triagem, e UPA’s e outros hospitais. Não haverá atendimento de PS, nesse momento.

 

Depois de tantos anos acompanhando esse projeto, junto com a comunidade, hoje foi um dia diferente do que sonhamos. Sem comemorações e sem abraços. Sem alegria que esperávamos. Há no momento, um sentimento de apreensão. Medo!

 

Mas, MISSÃO cumprida! Bruno Covas ao assumir, disse que não deixaria obra parada em São Paulo. Nunca imaginaríamos que o hospital chegasse em tão boa hora. Vai integrar a rede de atendimento à Pandemia.

 

Quando tudo terminar, será um hospital geral de 305 leitos! Faremos JUSTIÇA a Brasilândia, que espera há 23 anos por isso, nos acompanhando em todos os bons e maus momentos. Que Deus abençoe os profissionais de saúde que aqui irão travar uma guerra com o coronavírus!

 

 

Em abril inaugura-se a 1ª fase do Hospital Brasilândia

 

A data de aniversário oficial da Vila Brasilândia é 24 de janeiro, quando, em 1947, se deu o início do loteamento que deu origem ao bairro.
Neste ano,  o hoje distrito ganha um presente especial: a inauguração da primeira parte do Hospital Municipal, na Estrada do Sabão, com a abertura do Hospital-Dia (para cirurgias rápidas) e seu Pronto Socorro.
Esse é uma obra defendida há 20 anos pelo vereador Paulo Frange. Ele diz que a inauguração da primeira fase acontecerá em abril/20
 
O Hospital já muda a paisagem do bairro, pode ser visto de vários ângulos – é a maior obra da gestão Bruno Covas - e gerará 1800 empregos diretos, a sua administração será através de uma organização social. 
A contratação de funcionários será feita pela seleção de currículos e testes, mas certamente priorizará os moradores locais. Por hora não foi definida ainda qual será a O.S. parceira.
 
O vereador diz que, “depois de 24 anos do início do sonho da distribuição de leitos hospitalares, a nossa batalha para ter um hospital municipal na Vila Brasilândia, se consolida - depois da iniciativa do Prefeito Bruno Covas em retomar as obras !! Serão 250 leitos para uma região sem um leito hospitalar do município !!”
 
 
 

Pesquisar

Conheça o Vereador

 
 
 

Facebook