Paulo Frange

Em Cidade Ademar aconteceu 8° Audiência Pública

No período da tarde, de 04 de julho, a oitava audiência pública em Cidade Ademar foi sediada no CEU EMEI Alvarenga, para a discussão do novo zoneamento com a presença dos moradores da região que reivindicarão em sua maioria a preservação do Parque dos Búfalos é um enorme espaço verde (994 mil m²) e vazio que corta os bairros: entre o Jardim Apurá, o Santa Amélia e a represa Billings, que abastece Diadema, São Bernardo do Campo, Santo André e a São Paulo.

“Não para a construção de casas em áreas verdes, vamos manter o parque dos Búfalos que deve ser uma ZEPAM – Zona Especial de Preservação Ambiental”, defende o morador Ricardo Gabriel Pinto, entre outros munícipes presentes estavam imbuídos pela reserva de cota ambiental, e cuidado com áreas verdes, com regras, parâmetros de uso e contrapartidas bem definidas para a preservação do meio ambiente.     

 

A subprefeitura de Cidade Ademar é composta por dois distritos, Cidade Ademar e Pedreira, que somados representam 30,7 km², e habitada por mais de 370 mil pessoas, das quais mais de 80 mil vivem em favelas. O bairro mais influente da região é o Jardim Miriam habitado por 100 mil habitantes, da qual 20 mil mora em favelas (Canto da Noite, Boca do Sapo).

 

Também foram debatidos os assuntos no decorrer da audiência: obras de melhorias e duplicação da Estrada do Alvarenga; segurança pública; saneamento básico e tratamento de esgoto; o córrego dos Zavuvus; Avenida Cupece; invasão das áreas públicas e Represa Billings.

 

O ativista do parque Wesley Rosa diz que a qualidade de vida deve cair se mais 14 mil pessoas, número de condôminos, forem viver em um local com infraestrutura tão deficiente. “Tira de um ponto cheio de transtornos sociais e traz para outro mais transtornado ainda”, relata Rosa.

 

“Não podemos perder mais crianças para o tráfico de entorpecentes”, declara a Sra. Maria José – moradora há 24 anos no Jardim Pantanal que também falou a respeito da regularização das casas. “Somos pessoas de boa fé que pagamos os nossos impostos e precisamos de melhores condições de moradia digna para todos”, reivindica.

 

Segundo o vereador Dr. Paulo Frange (PTB), relator do PL 272/2015, a nova lei de zoneamento vale para cidade inteira e não é uma lei para ricos ou pobres e sim para todos. Ele destacou a importância da reserva de cota de solidariedade, para a habitação de interesse social, as chamadas ZEIS e o devido adensamento populacional nessas áreas. “O papel da audiência pública é ouvir e ouvir a população, para juntos mapearmos as necessidades e revisar a proposta da nova lei de zoneamento de São Paulo”, explica Frange.   

 

Participaram desta oitava edição da audiência pública, os vereadores: Ricardo Nunes (PMDB); Jonas Camisa Nova (DEM); Jair Tatto (PT); José Police Neto (PSD); Andrea Matarazzo (PSDB); Dra. Márcia Petrone – Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano (SMDU); o chefe de gabinete Sr. Cícero Farias Silva, representando o Subprefeito de Cidade Ademar – Sr. Francisco Lo Prete Filhoe os integrantes da Comissão Permanente de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente, os vereadores: Dr. Paulo Frange (PTB) – relator da nova Lei de Zoneamento e Gilson Barreto Gilson Barreto (PSDB) – presidente da Comissão.

 

Sobre o CEU Alvarenga:é um equipamento público voltado à educação criado pela Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. Seu programa articula os equipamentos urbanos públicos dedicados à educação infantil e fundamental aos dedicados às práticas esportivas, recreativas e culturais. O CEU conta com um Centro de Educação Infantil (CEI) para crianças de 0 a 3 anos; uma Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) para alunos de 4 a 6 anos; e uma Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF), que também oferece Educação de Jovens e Adultos (EJA). Possui quadra poliesportiva, teatro (utilizado também como cinema), playground, piscinas, biblioteca, telecentro e espaços para oficinas, ateliês e reuniões. Os espaços são abertos nos finais de semana com o intuito de beneficiar tanto crianças e adolescentes como a comunidade de baixa renda do entorno.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Pesquisar

Acesse o Hotsite

Filtrar por Assunto

Conheça o Vereador

 
 

Facebook